Psicofármacos / Antidepressivo

Voltar |
Prozen

O que é ?
O Prozen é a fluoxetina, um antidepressivo inibidor da recaptação da serotonina.

Para que serve ?
Suas principais indicações são para o tratamento da depressão, do transtorno obsessivo-compulsivo e da bulimia nervosa.

Como é usado ?
A dose geralmente usada varia entre 20 e 80mg ao dia. O ajuste da dose depende dos benefícios e efeitos colaterais que o paciente estiver passando. Pacientes que tenham alcançado um benefício satisfatório com 20mg não terão motivo para elevar a dose.

Principais efeitos
Os efeitos colaterais mais comuns geralmente passageiros são: dores de cabeça, insônia, nervosismo, tonteiras, enjôo ou diarréia. Outros efeitos relatados com menos frequência foram: sedação, ansiedade, zumbidos, sensação de cansaço, tremores, aumento da quantidade de suor, inapetência, prisão de ventre, má digestão.

Considerações importantes
Sobre a gestação os únicos estudos feitos foram em animais que não apresentaram nenhum problema durante a formação embrionária, também nunca foi relatado nenhum problema de má formação fetal em pacientes que fizeram uso durante os primeiros 3 meses de gestação. Isto contudo não nos garante a segurança da medicação para a primeira fase gestacional. O daforin não pode ser dado a quem estiver tomando tranilcipromina ou algum similar, o intervalo entre uma medicação e outra deve ser de 2 semanas. Pacientes com problemas atuais ou passados de epilepsia deve ter um cuidado especial durante o uso desse remédio. A eliminação do daforin é demorada, o organismo leva 2 a 3 dias para reduzir a metade a dose circulante, pacientes com problemas no fígado terão esse período ainda mais prolongado, requerendo portanto doses menores. Pacientes com grave deficiência do funcionamento dos rins poderão ter acúmulo e até intoxicação pela medicação, devendo portanto tomarem especial cuidado. Geralmente o fabricante recomenda não tomar bebidas alcoólicas, contudo quem toma doses baixas de daforin não encontrará muitos problemas se beber pouco, poderá entretando, surgir em consequência disso maior sonolência e maiores desconfortos gástrico. Aqueles que tiverem experimentado efeitos desagradáveis com essa combinação devem evitá-la, mas os que souberem usar com ponderação sem problemas não estão proibidos de beber enquanto tomam o daforin, doses altas de álcool com daforin pode ser fatal.

Efeitos na Gestação
Várias trabalhos confirmam a segurança do uso da fluoxetina durante a gestação (qualquer fase da gestação) e amamentação, não elevando o risco de má formações fetais, nem precipitando o parto, nem causando prejuízos aos lactentes em uso de leite materno de mães tratadas com fluoxetina. O acompanhamento das crianças até os 5 anos de idade, cujas mães fizeram uso de fluoxetina durante a gestação, não mostraram prejuízos sobre a inteligênica, o desenvolvimento da linguagem, o temperamento pré-escolar. Já nas crianças cujas mães estavam deprimidas e não fizeram uso de nenhuma medicação constatou-se prejuízos no desenvolviemnto da linguagem, esses resultados, contudo, precisam ser confirmados. A fluoxeitna ultrapassa a barreira placentária em proporções lineares com a dose que a mãe toma, mas em níveis bem inferiores ao da mãe.

 

Última Atualização: 24-07-2005
Ref. Bibliograf.:

1) J Clin Psychiatry. 2001;62 Suppl 22:24-9
Fluoxetine: a suitable long-term treatment.
Calil HM

2) Am J Psychiatry. 2002 Nov;159(11):1889-95
Child development following exposure to tricyclic antidepressants or fluoxetine throughout fetal life: a prospective, controlled study.
Nulman I, Rovet J, Stewart DE, Wolpin J, Pace-Asciak P, Shuhaiber S, Koren G.

3) Clin Pharmacol Ther. 2003 Apr;73(4):330-7.
Pharmacokinetics of fluoxetine and norfluoxetine in pregnancy and lactation
Heikkinen T, Ekblad U, Palo P, Laine K.

4) Am J Psychiatry. 2002 Oct;159(10):1667-73.
Management of major depression during pregnancy.
Hendrick V, Altshuler L.

5) Pharmacoepidemiol Drug Saf. 2005 Mar 1
Newer antidepressants in pregnancy and rates of major malformations: a meta-analysis of prospective comparative studies.
Einarson TR, Einarson A.