Psicofármacos / Outros
Voltar |
Exelon

O que é e para que serve ?
O exelon é a rivastigmina, um inibidor da acetilcolinesterase. Os estudos feitos com a memória mostram que a acetilcolina é uma substância muito envolvida no processo de armazenamento e resgate das informações no cérebro. A falta dessa substância prejudica as funções da memória. Essa medicação, por inibir a enzima que degrada a acetilcolina, permite que ela permaneça em níveis mais elevados, melhorando a performance mental. Não há indícios de que atue como revigorante da memória para pessoas sem problemas mentais.
Como é usado ?
A dose inicial normalmente é iniciada com 1,5 mg duas vezes ao dia, sendo lentamente elevada (intervalo de 2 semanas) até 12mg por dia, distribuídas ao longo do dia. A cápsula não deve ser aberta, esse procedimento é feito muitas vezes para facilitar a ingesta da medicação, mas isso pode comprometer a eficácia
Principais efeitos colaterais
Os efeitos colaterais costumam ceder com a redução da dose.Pode-se manter a dose esperando até o organismo se acostumar ao remédio. Os efeitos colaterais mais comuns são: náuseas, vômitos, dor abdominal, perda de apetite, agitação, insônia ou sonolência, tonteiras, cefaléia. Poucos pacientes precisam interromper o exelon por intolerância à medicação
Considerações importantes
Como não há muitas medicações disponíveis para as demências, os médicos podem sentir-se tentados a prescrevê-los para qualquer diagnóstico de demência, o que não é recomendável. A demência multi-infarto, o segundo tipo mais freqüente de demência, não costuma melhorar com o exelon. Por outro lado esses pacientes estão mais sujeitos a terem convulsões devido aos problemas cerebrais, o que pode ser agravado pelo exelon.


Última Atualização: 24-07-2005
Ref. Bibliograf.:
Drug Information HandBook 7º Ed 2000